quarta-feira, 22 de abril de 2015

JESUS E PROMETEU



Autor: Castelo Hanssen

Resultado de imagem para imagens do mito de prometeu acorrentado
 
CENÁRIO: No palco vazio, apenas duas pedras. Jesus está sentado sobre uma delas, aparentando grande tristeza. Entra Prometeu.
PROMETEU - Porque estás tão triste, pobre homem. Precisas de ajuda?
JESUS – Não, bom homem. Ninguém no mundo pode me ajudar. Tudo que ensinei à Humanidade foi esquecido, meu sofrimento e minha morte são chorados, mas meus exemplos a maioria das pessoas não seguem.
PROMETEU (sentando-se na outra pedra) – Ah, tu te sacrificaste em favor da Humanidade e foste cruelmente castigado por isso? Posso compreendê-lo, eu também passei por isso. A crueldade, a prepotência dos deuses só é comparável com seu poder
JESUS- Não, homem, estás equivocado. Não existem deuses. Há apenas um Deus, e Ele é sumamente bom e justo.
Então não foram os deuses que te sacrificaram?
JESUS : Foram os homens. Eu quis ensiná-los a amarem-se uns aos outros e a adorar e obedecer a Deus. Os poderosos, temendo que eu solapasse seus poderes, condenaram-me à crucificação.
PROMETEU: E teu deus não defendeu-te? Não pediste a ele que aniquilasse os poderosos e seus carrascos. Ele não poderia fazê-lo?
JESUS –Fui crucificado na sexta-feira, ressuscitei no sábado e no domingo subi ao céu. Minha missão era morrer pela Humanidade. Foi Deus, meu Pai, quem ordenou.
PROMETEU - E tu ainda dizes que ele é sumamente bom e justo?
JESUS – o amor que ele tem pelos homens é tão grande que sacrificou seu filho umigênito para salvá-los.
PROMETEU – Salvá-lo de quem? Quem, ou o que os ameaçava?
JESUS- Do pecado. Os homens não conheciam o Deus verdadeiro, estavam presos a falsos deuses e superstições, e por isso estavam fadados ao fogo eterno. Eu fui à Terra para ensinar-lhes as boas novas. Era preciso que eu fosse sacrificado para que eles entendessem. Infelizmente, hoje, com a dissolução dos costumes, parece que os homens esqueceram novamente.
PROMETEU- Não entendo. Os homens não conheciam o teu deus, e tu foste à Terra para falar dele. Mas, se eles ainda não tinham notícia dele seriam condenados ao fogo eterno por isso?
JESUS  - Certamente.
PROMETEU – Por isso é que digo que os deuses são vaidosos e cruéis. O teu não era melhor, pois castigava tão duramente os homens simplesmente por não o conhecerem.
JESUS  - (irado) És um ímpio, um demônio, um... (acalmando-se) Infelizmente, homem, sois de outra era, não tens culpa de não conhecer a verdade, meu Pai te perdoa. Mas, diga-me quem és tu?
PROMETEU – Sou um titã, e meu nome é Prometeu. Sou filho de Urano e Gaia, irmão de Atlas, Epimeteu e Menoecio.  e tu, quem és? Esquecemos de nos apresentar.
JESUS –Meu nome é Jesus, e sou de Nazaré. Minha mãe era uma camponesa chamada Maria, e sempre foi virgem, já que foi concebida por Deus. Vivia com um carpinteiro chamado José.
PROMETEU  (irônico) Esses deuses!
JESUS - Mas diga-me o que fizeste e por que foste castigado.
PROMETEU – Zeus, o chefe dos deuses, encarregou a mim e ao meu irmão Epimeteu de fazer todos os animais que habitam a Terra. Como tu sabes, o homem não passa de um animal, apesar de toda a sua vaidade.
JESUS  - O homem foi criado por meu Pai, à sua imagem e semelhança.
PROMETEU (fingindo não ter ouvido) – Meu irmão, com muita vontade, pôs-se a trabalhar, e eu fiquei observando. Ele deu aos animais todos os predicados. Ao leão e ao tigre deu a coragem, ao elefante a força, aos coelhos a ligeireza, aos esquilos a agilidade, ao rinoceronte a carapaça, à raposa a astúcia. Ao homem não sobrou nada, ele era o mais indefeso dos animais. Para compensá-lo roubei o fogo, que pertencia apenas aos deuses, e lhes ensinei os segredos. Por isso ele se tornou tão poderoso.
JESUS ´- E o teu deus te condenou?
PROMETEU – Syzon, deus da união, denunciou-me, e Zeus mandou Efesto me acorrentar ao monte Cáucaso durante trinta mil anos, sendo atacado diariamente por uma águia que me devorava o fígado. Durante a noite ele crescia novamente, e o suplício não tinha fim.
JESUS  - Trinta mil anos?
PROMETEU - Héracles, que havia terminado os doze trabalhos a que fora incumbido, com resultados, libertou-me, deixando em meu lugar um centauro. Zeus permitiu, pela coragem de Héracles, e por que eu sabia certos segredos do Olimpo. Havia um complô contra Zeus.
JESUS  - Estás mentindo. Quem criou a terra, o sol, os planetas, os rios e os mares, e todos os animais foi meu Pai. No sétimo dia criou Adão, de barro, e deu-lhe o sopro de vida, tornando-o o primeiro homem. De suas costelas fez a mulher, à qual deu o nome de Eva.
PROMETEU  - Tu é que estás mentindo. Quem deu a genitália aos homens fui eu. Aos machos dei a iniciativa, a coragem, a força e às fêmeas dei a douçura,a astúcia, a curiosidade, para se completarem. Por sinal, abusei um pouco do vinho, me confundi, e existem homens afeminados e mulheres masculinizadas.
JESUS (levantando-se, andando de um lado para outro, transtornado pela ira) – Estás blasfemando, filho de satanás. És pior do que ele, que usou a malícia para enganar Adão e Eva. Tu mentes, falas sandices, com o ar mais simples do mundo. Sai da minha frente, cão imundo.
PROMETEU – Calma, meu bom Jesus. Não te exasperes. Conta a tua história, como eu conto a minha. Sei que és portador de uma inteligência superior, e um poder maior do que o meu. Te acalmas, por favor.
JESUS (voltando a sentar-se, tentando acalmar-se) – É que tu falas coisas tão sem sentido.
PROMETEU – Sou um simples titã, nem homem nem semideus. Mas tenho coisas para contar. Uma vez enganei Zeus. (rindo)Foi divertido.
JESUS (retomando o bom humor) –Mais uma de tuas histórias. Podes contar.
PROMETEU – Zeus convidou os deuses, semideuses e titãs, para tratar como se faria com as criaturas mortais. Eu, como protetor dos homens compareci, e deveria fazer uma oferenda a ele. Fiz duas, para que ele escolhesse uma. A primeira era carne de primeira qualidade, envolvida em um nojento estômago de boi. A segunda eram ossos, Envolvidos em gordura lustrosa. Ele, iludido pela aparência, escolheu os ossos. Por isso os homens não precisariam oferecer o melhor aos deuses, podiam oferecer apenas os ossos.
JESUS – Es um trapaceiro! E não querias que esse Zeus de que falas te castigasse?
PROMETEU – Pois não foi dessa vez que ele me castigou. Castigados foram os homens, que a partir de então precisaram trabalhar para se sustentar. Até então Zeus lhes garantia peixes, caça e frutos em abundância, sem nenhum esforço. Ele tem essas coisas, é imprevisível.
JESUS – Eu falava de Adão e Eva, o primeiro casal. Eles desobedeceram as ordens de Deus e sofreram o mesmo castigo. Foram expulsos do Paraíso, e obrigados a ganhar o pão com o suor do rosto.
PROMETEU – Conte-me essa história, por favor. Prometo não interromper nem provocar-te.
JESUS - O mundo inteiro era um só paraíso, e tudo lhes pertencia. Havia frutos em abundância, bastava erguer os braços para apanha-los. Não comiam carne por que a morte não existia. Deus só os proibiu de comer uma certa fruta, que dizem ser a maçã. O diabo, transformado em serpente seduziu Eva, ela seduziu Adão, e eles desobedeceram. Comerão a tal fruta.
PROMETEU – Como Deus descobriu? Será que a serpente, , depois de seduzí-los foi delatar?
JESUS  - Nada acontece no Universo sem que Deus saiba. Além disso eles mudaram totalmente o comportamento. Andavam nus e um nem notava o corpo do outro. A partir da desobediência perderam a inocência, passaram a ter vergonha de sua nudez, tentaram cobrí-la com folhas de parreira.
PROMETEU – Eles já possuíam os órgãos genitais?
JESUS  -Claro. Tinham o corpo perfeito. O corpo humano é a maior perfeição da natureza embora a malícia o perverta., Queres falar alguma coisa?
PROMETEU – Tenho outra história parecida. Para castigar ainda mais a minha aventura de ensinar os homens a fazer fogo, Zeus presenteou meu irmão com uma mulher, Pandora. Conhecendo as malícias dele, preveni Epimeteu, mas a mulher era muito bela, ele não ouviu meus conselhos, e casou-se com ela.
JESUS – E o que ela fez de maldade?
 PRONMETEU – Não foi propriamente uma maldade. Tudo que ele tirou dos animais, o ódio, a vingança, o egoísmo, o medo, guardava em uma caixa, bem fechada. Pandora, muito curiosa, como todas as mulheres, abriu essa caixa, e todos esses males se espalharam pelo mundo. Comparando o caso de Eva com o de Pandora, a que conclusão tu chegas?
JESUS – Que a mulher é a perdição do homem?
PROMETEU – Não. É que a mulher é o complemento do homem. A curiosidade, a experimentação,
A desobediência ao estabelecido são as alavancas que fazem a Humanidade evoluir, aprender coisas novas.
JESUS – mão concordo. A obediência é a maior das virtudes.
PROMETEU – Bem, não discutamos. Mas quem é o diabo?
JESUS – É a encarnação do mal. É o próprio mal. Tudo que Deus fez ele quer destruir. É astuto, e faz o possível para afastar os homens, e principalmente as mulheres do convívio com Deus.
PROMETEU – Tu não disseste que deus, teu pai, é o único? Esse diabo não seria outro deus, o da oposição, o deus do mal?
JESUS  - Não, por que ele também é criatura do meu Pai. Deus tem uma legião de anjos para adorá-lo e enviar mensagens aos homens. O diabo, cujo nome é Lúcifer foi um desses anjos, o preferido de Deus.  Quis ser maior do que Ele, rebelou-se contra o seu poder e foi expulso do Paraíso. Estabeleceu-se no Inferno, e vive eternamente lutando contra o Bem.
PROMETEU – Posso fazer Uma pergunta? Não quero que te enfureças, só quero entender.
JESUS- Podes perguntar.
PROMETEU – Nesse caso teu deus enganou-se com seu anjo favorito. Ele não é infalível?
JESUS  (após pensar um pouco) – Os desígnios de Deus só a Ele pertencem. Não há como explicar.
PROMETEU – Mas se não podes ou não queres explicar, como podes ensinar aos homens o teu deus? Como queres que eles entendam?
JESUS – o homem não precisa entender. Basta crer.
            Faz-se um silêncio de alguns segundos. Prometeu coça a cabeça e se agita.
PROMETEU – Acho que agora entendi teu deus. Ele é muito mais arguto, mais político, do que Zeus e todos os deuses do Olimpo.
JESUS  - O que dizes?
PROMETEU – Não havia motivo nenhum para o homem desconhecer o segredo da procriação, que todo animal conhece. Mas se não houvesse alguma proibição não haveria desobediência. Sem a desobediência não haveria castigo, o Paraíso seria eterno. Nada aconteceria, e o próprio deus ficaria anulado, por nada ter a fazer.
JESUS – Que absurdo estás a dizer! Se fosses um imortal já estarias condenado.
PROMETEU  - Não disseste que o diabo foi criado por deus, era seu anjo preferido? E que deus não falha?
JESUS - Disse também que os desígnios de Deus são inatingíveis para os mortais.
PROMETEU – Mas eu não sou um mortal, e já descobri esse desíno.
JESUS  (tapando os ouvidos) ´- Não fale mais nada, pelo amor de meu Pai. Que ele tenha piedade de ti.
PROMETTEU  (calmo) – Raciocine comigo. Que necessidade havia de Adão e Eva permanecerem sempre inocentes? Se eles tinham seus órgãos genitais, como todos os animais mamíferos, por que deveriam ignorá-lo?
JESUS  - Tu tens uma explicação, oh insensato?
PROMETEU  - É claro como a água. Se nada acontecesse, se eles não o desobedecessem, tudo permaneceria eternamente imutável. Eles não procriariam, e seriam os únicos seres humanos na face da Terra. A não ser que deus quisesse fazer mais bonecos de barro.
JESUS  -Estás cometendo uma heresia.
PRONETEU – não haveria humanidade. A adoração apenas do casal se tornaria monótona.
JESUS  - Tua lógica é perversa, filho de Satanás!
PROMETEU – Mas é lógica. Para que houvesse a desobediência era preciso que alguém a provocasse. E o teu deus, sabidamente, não pensou duas vezes para escolher um dos seus anjos favoritos e transformá-lo em inimigo. Para fazer o jogo sujo, indispensável para o cumprimento dos seus desígnios.
JESUS (mal contendo a indignação) – És a própria encarnação do diabo!
PROMETEU – Talvez tenhas razão. Sou astuto e gosto de provocar. Mas não sou tão mau assim. Pelo menos não tenho más intenções.
JESUS  - Ouve, espertalhão. A missão que meu Pai me confiou foi de amor e paz. Falei de fraternidade, exortei os homens a amarem-se uns aos outros, e dei-lhes a esperança de vida eterna para os que a cumprissem. Hoje a maioria dos que se dizem meus seguidores limitam-se a louvar a Deus para obterem proteção pessoal. Pedem saúde e prosperidade nesta vida e o céu na outra, mas esquecem das lições de amor e fraternidade. Não foi essa a lição que Deus enviou por mim.
PROMETEU  - Meu bom amigo Jesus, entenda-me, como eu te entendo. Fizeste a tua parte, mas estavas muito evoluído para a tua época. Ainda hoje a maioria dos homens, mesmo os que repetem a tua palavra, não tem condição de entender as vozes da razão e do coração. Entendem apenas as vozes de comando. Ainda precisam ser domados

Nenhum comentário:

Postar um comentário